Pular para o conteúdo principal

Anulação de multa de trânsito por falta de sinalização adequada

Os Juízes integrantes da 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Paraná, por unanimidade de votos, anularam uma multa de trânsito por reconhecer a ausência de sinalização adequada no local da infração.


Uma motorista, em Curitiba/PR, após ter sido multada por agentes de trânsito do Município, ingressou com uma ação para anular a multa.
O juiz de primeira instância, reconheceu o direito da motorista e determinou a anulação da multa aplicada à mulher, e fundamentou sua decisão na falta de sinalização adequada no local da infração.
O juiz destacou o art. 90 do CTB, que dispõe acerca da impossibilidade de a administração pública aplicar qualquer multa de trânsito, pela desobediência a um sinal de trânsito irregular, ou quando ausente as informações essenciais aos motoristas.
Aproveitamos, nesse ponto para relembrar o que diz o artigo acima precitado, vejamos:
(..) “Art. 90. Não serão aplicadas as sanções previstas neste Código por inobservância à sinalização quando esta for insuficiente ou incorreta. § 1º O órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via é responsável pela implantação da sinalização, respondendo pela sua falta, insuficiência ou incorreta colocação”.
Do mesmo modo, o Magistrado asseverou que o ato era irregular, haja vista que praticado em desacordo com o disposto no art. 90 do CTB.
Diante da decisao, o Município de Curitiba, recorreu da sentença à Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Paraná, entretanto, os Juízes integrantes da 1ª Turma, do órgão julgador, decidiram por unanimidade de votos, negar provimento ao recurso do Município e manter a decisão que cancelou a multa de trânsito.
Na decisão, os Juízes mantiveram a sentença em todos os seus fundamentos, utilizando como base os termos do art. 46 da Lei nº. 9.099/95.
Assim, a Turma Recursal, reconheceram os fundamentos utilizados pelo juízo de primeira instância, no sentido de anular a multa de trânsito injustamente aplicada à motorista.
O julgamento foi presidido pela Senhora Juíza Giani Maria Moreschi, e dele participaram os Magistrados Daniel Tempski Ferreira da Costa (relator) e Letícia Guimarães.
Clique aqui para ler o julgamento na íntegra!
Para RECOMENDAR e COMPARTILHAR esse artigo utilize os botões abaixo do título. Com isto você ajudará o maior número de pessoas ser favorecida com esse assunto!
ACERVO DE RECURSOS, acesse AQUI!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACERVO DE RECURSOS E DEFESAS DE TRÂNSITO

Trata-se de um ACERVO DE RECURSOS já utilizados em casos reais, em que obtivemos sucesso para nossos clientes. O ACERVO DE RECURSOS E DEFESAS DE TRÂNSITO, é destinado a todos os motoristas e advogados atuante nessa promissora área.  Os recursos foram elaborados de forma técnica, com os corretos embasamentos jurídicos. 




São MODELOS de defesas de MULTAS DE TRÂNSITO, processo de SUSPENSÃO do direito de dirigir e CASSAÇÃO DA CNH, para todas as INSTÂNCIAS. E, já vêm com um misto de doutrina e jurisprudência. 

ACERVO DE RECURSOS é atualizado constantemente, pelos nossos especialistas em trânsito. Estes preciosos modelos, propiciam grande possibilidade de êxito, pois já foram utilizados em casos reais. 

Efetue a compra e nos envie o comprovante, para liberarmos o seu acesso imediatamente ao ACERVO DE RECURSOS e DEFESAS DE TRÂNSITO

Você acessará o material por meio de um link que será lhe enviado, logo após a compra. Após isto, você encontrará os MODELOS DE RECURSOS/DEFESAS, basta escolher …

DECISÃO: Justiça reconhece mais essa função para fins de APOSENTADORIA ESPECIAL

Por unanimidade, a 1ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) manteve a sentença do Juízo Federal da 14ª Vara da Seção Judiciária de Minas Gerais que determinou que Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) considere como especial o tempo de serviço prestado por um operador de caldeira que, somado aos períodos de atividade comum, possibilitam a concessão da aposentadoria por tempo de contribuição, desde a data da citação.
O INSS recorreu ao Tribunal requerendo a reforma da sentença e que fosse julgado improcedente o pedido autoral. Já o beneficiário interpôs recurso adesivo objetivando a retroatividade do benefício à data do requerimento administrativo.
O relator, desembargador federal Jamil Rosa de Jesus Oliveira, ao analisar o caso destacou que a atividade de operador de caldeira deve ser considerada especial, mediante o enquadramento por categoria profissional, cuja sujeição a agentes nocivos é presumida, de acordo com o Decreto nº 53.831/64.



Segundo o magistrado, “o p…

Veja como habilitar a sua Carteira de Trabalho digital pelo CPF

Com a publicação da  Lei da Liberdade Econômica, sancionada em 20 de setembro de 2019, entra em vigor a Carteira de Trabalho Digital.
Para acessar o documento, basta baixar gratuitamente o aplicativo na loja virtual (Apple Store da Apple e no Play Store do Android). Ou acessar via Web, por meio do link https://servicos.mte.gov.br/
- Obs. Abaixo tem um Passo a passo para instalação
A Carteira de Trabalho Digital é um aplicativo que tem como finalidade principal dar ao cidadão uma ferramenta digital para acompanhar de modo facilitado a sua vida laboral, tendo acesso a dados pessoais e aos seus contratos de trabalho que estão registrados na Carteira de Trabalho e Previdência Social.
A emissão da Carteira Digital, encontra-se disciplinada na Portaria nº 1.065, da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a qual disciplina a emissão da Carteira de Trabalho e Previdência Social em meio eletrônico - Carteira de Trabalho Digital.
→ Acesse a PORTARIA Nº 1.065; → Para p…