COMO ACHAR SEU DINHEIRO DO FGTS ANTES DE 1990?

A Lei 8.036/90, mudou as regras do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), determinando que as contas dos trabalhadores passassem a ser administradas pela Caixa Econômica Federal.

Com a mudança, os dados dos trabalhadores foram transferidos à Caixa, que passou a administrar o FGTS.

Com a transferência que ocorreu entre 1990 e 1992, a Caixa Econômica Federal recebeu milhões de contas ativas e inativas vinculadas ao Fundo de Garantia. Contudo, nesse processo, muitas contas se "perderam".

Com isto, tenho recebido muitos questionamento, de trabalhadores do Brasil inteiro que vão à Caixa ver essas contas, e o banco NÃO localiza, seus saldos do FGTS, (o antigo FGTS Fácil).

Diante disto, fomos buscar informações a fim de que, possamos ajudar pessoas na busca de suas contas inativas do FGTS anteriores a 1990 e não sabem como encontrá-las.

Cabe esclarecer que, um dos fatores que contribuíram para que o FGTS “desaparecessem” dos sistemas das instituições financeiras. Foi a quantidade de bancos que administravam as contas vinculadas do fundo.

Atualmente tem cinco bancos: dois públicos (Caixa e Banco do Brasil) e três privados (Itaú, Bradesco e Santander). Nos anos 90, tinha mais de 70 bancos. Espalhando pelo Brasil.

Some-se a isto o fato de que àquela época o registro era feito de forma física (em papel), pois os bancos não dispunha da tecnologia que temos hoje (computadores). De modo que os registros das contas ficavam arquivados em galpões, de forma precária.

Isto trouxe problemas na migração do sistema físico para o digital do (papel par o computador), tais como troca do número da Carteira de Trabalho ou nome errado do trabalhador no cadastro, ocasionado pelo casamento.

O ex-presidente do Instituto Fundo Devido ao Trabalhador, (antigo FGTS Fácil) Mario  Avelino, em seu livro "FGTS; 47 anos de ganhos, perdas e fraudes",  relata que, entre 1990 e 2014 (quando o livro foi publicado), o prejuízo total dos beneficiários que tinham contas antigas chegava a R$ 4 bilhões.

Leia também:
Veja como descobrir os resíduos do FGTS e do PIS/PASEP, dicas de como resgatar - AQUI!

Como localizar minha conta anterior a 1990?
No livro você encontra algumas dicas que podem ajudá-lo nessa busca. Confira:

1) Compareça a uma agência da Caixa com:
- Carteira de Trabalho (com páginas onde consta sua identificação e as páginas com registro de emprego referente à conta inativa);
- Documento de identificação do titular da conta;
- Comprovante de inscrição no NIS/PIS/PASEP; 
- Extrato antigo da conta onde o FGTS era depositado (se houver).

Ressaltamos que, quando a conta não é encontrada, a Caixa pode solicitar outros documentos, para facilitar a localização.

2 – procurar ao banco antigo:
Outra possibilidade é buscar informações cadastradas no seu antigo banco. Lembrando que alguns bancos foram incorporados a outros, o que deve ser analisado caso a caso.

3 – você pode ainda buscar informações com o seu antigo empregador ou sindicato da sua categoria.

4 – E, por último procure um advogado para adotar as medidas judiciais cabíveis.

Como saber o valor depositado na conta?
O Instituto Fundo Devido ao Trabalhador, antigo FGTS Fácil, criado pelo autor do livro acima citado, disponibiliza uma ferramenta gratuita para que o trabalhador faça esse cálculo.

Na ferramenta, é possível conferir os valores de qualquer conta aberta a partir de 1966 – quando o fundo foi criado.

Procedimentos:
Basta criar uma conta no site www.fundodevido.org.br ou pelo aplicativo Fundo Devido, disponível para sistema Android e iOS.

Na sequência, você deve informar o valor do salário pago pela empresa onde trabalhava na época em que a conta do FGTS foi aberta - ou o valor dos depósitos referentes ao Fundo de Garantia.

Segundo consta no livro "O sistema vai calcular com juros e correção monetária quanto a pessoa deveria ter. O site foi criado para acabar com fraudes do Fundo de Garantia, do governo que confisca, da empresa que não deposita e fica por isso mesmo".

Como pedir um extrato da conta anterior a 1990?
De acordo decisão do Superior Tribunal de Justiça STJ, (RECURSO ESPECIALN. 818.145-CE ‘2006/0028995-6’) a Caixa Econômica Federal é obrigada a fornecer extratos das contas do FGTS referentes a qualquer período desde a criação do fundo, em 1966.

Os extratos das contas mais recentes podem ser acessados em qualquer agência da Caixa, lotéricas com correspondentes Caixa Aqui, por mensagem de texto (cadastro pelo telefone do Caixa Cidadão - 0800 726 0207), extrato onlineou pelo aplicativo FGTS, disponível para Android, iOS ou Windows.

Descubra o segredo para negociar quase qualquer tipo de dívida e ganhar um super desconto de até 98% para quitá-la ...independentemente do valor da sua dívida e mesmo que você nunca tenha negociado nada na vida - AQUI!

Gostou da notícia? Recomende-a clicando nos ícones abaixo!
5 comentários via Blogger
comentários via Facebook

5 comentários

  1. olha eu Luiz António Roberto domingos estou com dúvidas a respeito de algumas empresas que trabalhei nos anos anteriores de 1983 1990 1991 2009 2011 2013 2015 2016 2017 2018 estes foram os anos que trabalhei nestas empresas mais como disse tenho algumas dúvidas e gostaria de saber a respeito sobre meu pós abono pois toda data de meu aniversário que é 27/04/1961 eu conseguia retirar meu pis até mesmo estando por algum tempo desempregado eu conseguia fazer o saque do meu pós abono mais agora está constando na caixa económica dizendo que meu pis abono esta desativado você podem me ajudar sobre isso por favor obrigado

    ResponderExcluir
  2. Olá Luiz António Roberto Domingos! Recomendo que providencie toda a documentação (EXTRATOS) junto as instituições bancárias responsáveis pela administração desses fundos. Após providenciar retorne o contato a fim de que possamos lhe ajudar.

    ResponderExcluir
  3. Olá Valter, tentei acessar o site www.fundodevido.org.br, este não abre e parece que não existe mais!!!Obrigado.

    ResponderExcluir